ESTILOS DE BONSAI – PARTE I

13 03 2010

        Se observarmos as árvores na natureza, veremos que estas apresentam uma infinidade de formas: desde as raízes à copa, passando evidentemente pelo tronco, há sempre uma ou duas características que podem definir a forma geral do espécime. Com Bonsai não é diferente. Cada planta pode ser definida em um estilo, de acordo com as formas que apresentar. Existem cinco estilos fundamentais e, dentro destes, uma série de variações. É interessante ressaltar que, a despeito do definido em algumas literaturas de caráter menos técnico, não existe bonsai estilo “livre” – literati, como normalmente descrito. Os estilos cobrem todas as formas possíveis de se obter, portanto sempre será possível encaixar a planta em algum deles.

        OS CINCO PRINCIPAIS ESTILOS DE BONSAI:

Pinheiro Branco Japonês

CHOKKAN: Estilo Ereto Formal. Caracteriza-se por um tronco ereto, forte, com galhos espaçados e homogeneamente distribuídos. Normalmente, produz árvores mais altas do que largas. Sua estética é difícil de harmonizar, visto que as linhas são mais importantes que o volume nesse estilo; costuma harmonizar melhor com vasos retangulares, no caso de troncos mais grossos, ou bandejas ovaladas de perfil baixo para árvores menos robustas. Dentre as melhores espécies para produzir este estilo temos os pinheiros, áceres e olmos.

Olmo Chinês

MOYOGI: Estilo Ereto Informal. Estilo mais abrangente de todos, – a maioria das derivações provém do estilo Moyogi – caracteriza-se por um tronco com movimentos suaves, de crescimento vertical. Podem predominar tanto as linhas quanto os volumes, e a grande maioria das espécies adapta-se bem a esse estilo. Os vasos devem ser preferencialmente redondos ou ovais, mas também podem ser usados, de acordo com o resultado pretendido, vasos retangulares, hexagonais/octogonais de perfil baixo, etc.

Primavera

SHAKAN: Estilo Tronco Inclinado. Árvore de aparência robusta, com o tronco apresentando inclinação de até 45° para um dos lados, e copa homogeneamente distribuída. Como no caso do Moyogi, a grande maioria das plantas adapta-se bem a esse estilo; o critério de escolha das bandejas é o mesmo do estilo anterior.

Oliveira

KENGAI: Estilo Cascata. Imita uma árvore que tenha crescido à beira de um penhasco ou cânion, com seu galho principal estendendo-se obliquamente para baixo, devendo este ultrapassar o fundo do vaso. Geralmente apresenta um pequeno ápice de crescimento vertical, e costuma ser um estilo de volume, embora suas linhas não possam ser desprezadas. Os vasos para estas plantas devem ser mais altos do que largos, harmonizando-se a altura com a queda da planta. Algumas espécies, a exemplo dos bordos e figueiras, não se adaptam bem a esse estilo, pois podem simplesmente perder os galhos que se encontram abaixo do nível das raízes. Pinheiros, juníperos e piracantas costumam ser excelentes escolhas.

Pinheiro Silvestre

HAN-KENGAI: Estilo Semi-Cascata. De maneira semelhante ao estilo anterior, costuma apresentar um grande galho principal e uma pequena continuação vertical da copa; o que os diferencia é que, neste caso, o galho cresce em um sentido horizontal, com seu ápice passando um pouco abaixo da borda superior do vaso – que geralmente é quadrado ou hexagonal, evitando-se bandejas muito rasas. Não existem maiores restrições quanto a espécies.

REFERÊNCIAS:

Cultivando Bonsai no Brasil – Fábio Antakly Noronha

Bonsai – Ed. Especial da revista Casa e Jardim – n° 9

Revista O Universo do Bonsai – ano 2, n° 11 

Bonsai: Arte Vivente – Juán Carlos de la Concha Macías


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: